Quanto você precisaria ter hoje para se considerar independente financeiramente?

.

    
    A distância entre São Paulo e Rio de Janeiro é de cerca de 440 km. Mas existe mais de um caminho, e você pode ir de carro ou de avião. Indo de carro, você precisa conhecer a estrada ou ser guiado por um GPS. Na nossa vida financeira, também existem a distância e a estrada. Qual a sua distância para a independência financeira?

    Relembrando: ao falarmos de juros reais, estamos falando de seu dinheiro render acima da inflação. Sem isso, você dificilmente conseguirá conquistar a independência financeira, mesmo que você poupe cinquenta por cento da sua renda. A estratégia vencedora para previdência complementar será aquela que forme a maior reserva financeira. Quem acumular uma reserva pequena terá um benefício pequeno, já quem acumular uma reserva maior terá um benefício maior.

    Duas pessoas podem ter a mesma renda, mas cada uma terá o seu número, sua distância para a conquista da independência financeira. Quais são as vantagens de quem conquista a independência financeira? Ao meu ver são: autonomia, ter uma renda independente do trabalho, possibilidade de uma excelente qualidade de vida, passar mais tempo com a família e pessoas queridas, perceber que existem outras coisas mais valiosas que o dinheiro, ritmo de trabalho equilibrado, possibilidade de viajar por um ou mais meses sem preocupação financeira, ou seja, viver plenamente a vida. Não estou aqui dizendo que a independência é sinônimo de parar de trabalhar e sim, de trabalhar quando e onde quiser.

    A partir do momento que começamos a trabalhar, nós passamos a ser o nosso maior ativo financeiro. Uma pessoa prudente deve perceber que precisa, ao longo da vida, reservar uma parte da sua renda com intuito de criar uma ou mais fontes de renda além de si. Percebe, ainda, que irá envelhecer e que não conseguirá manter o ritmo acelerado de trabalho. Esse pensamento é citado no livro de Gênesis, capitulo 41, dos versículos 17 ao 36, que nos revela a importância de, nos períodos fartura, pensarmos no amanhã.

    Uma pessoa que gasta R$ 8 mil reais por mês precisa acumular menos reserva do que outra que gasta R$ 18 mil. Sim, a reserva financeira depende do valor que se gasta e não da renda. Imagine que você hoje gaste R$ 8 mil mensais e consiga aplicar seu dinheiro em uma aplicação que lhe renda os mesmos R$ 8 mil. Você está independente financeiramente? A resposta é não, pois esse é o retorno bruto da aplicação. A conta para independência financeira exige um retorno líquido já descontado a inflação.

    Um equívoco que muitos cometem é não considerar que o dinheiro se desvaloriza ao longo do tempo. Leia nosso artigo "A inflação e você" e veja que os preços sobem e irão continuar subindo ao longo da sua vida. Portanto, se você gasta hoje R$ 8 mil, daqui a alguns anos, sem sobra de dúvida, esse valor será ainda maior.

    A economia é dinâmica, portanto muda continuamente. No cenário atual em que esse artigo está sendo escrito, estamos com a inflação (medida pelo IPCA) em 8,84% ao ano. A partir dessa informação, e de outras como a taxa básica de juros do país, desenvolvemos um método para calcular o patrimônio em ativos financeiros que tem o poder de levar as pessoas à independência financeira. Nós iremos lhe dizer seu número mais adiante neste artigo. Mas antes, um alerta: o simples fato de ter essa informação não adiantará muita coisa. Descobrir a meta financeira não é tudo. Primeiro, porque essa meta está sempre mudando, de acordo com o cenário econômico do momento. Segundo, porque seus custos também mudam. Surgem novos projetos, e até mesmo imprevistos, que alteram essa conta. Ou seja, o número é a distância estimada hoje, mas essa distância muda a cada momento, e a estrada merece atenção. Então, vamos ao seu número hoje. 

    Uma pessoa que gaste R$ 8 mil, precisaria ter acumulado R$ 2.580.645,16 para se dizer independente financeiramente hoje. Para uma pessoa que gasta R$ 18 mil, esse número seria de R$ 5.806.451,61. Basicamente, para cada R$ 1000,00 de custo mensal, estimamos a necessidade, hoje, de cerca de R$ 322 mil em ativos financeiros. Sabendo dessa informação, você pode calcular o seu número da independência financeira.

    Normalmente, quando apresentamos os números que cada pessoa precisa atingir, a primeira reação é de espanto ou desânimo. Mas a segunda reação é uma grata surpresa, percebendo que é possível atingir esse número com ajuda e orientação de um profissional. Esse profissional é o educador financeiro, que entende seu contexto e seu momento, identifica quando você sai da estrada e trabalha para mantê-lo firme em seu propósito de alcançar a independência financeira. Para isso tudo é necessário planejamento, um PLANO. Você precisa ser o piloto da sua vida financeira. Tudo o que fazemos é ensiná-lo a pilotar. 

Caso ainda não seja cadastrado, insira seus dados abaixo e receba em primeira mão nossos artigos.

Rafael Corrêa